Uma mulher grávida encontra-se na praia e abraça a sua barriga

SEMANAS DE GRAVIDEZ

A 34.ª semana de gestação

Quase preparado para o mundo


Iupi! – A partir de agora, só faltam os últimos retoques! Se o teu bebé viesse agora ao mundo, teria já excelentes hipóteses de sobrevivência e um risco reduzido de danos duradouros. Sabe aqui porque é que não deves brindar já com um copo de champanhe apesar desta boa notícia, que detalhes ainda faltam ao teu bebé e outros factos interessantes sobre a 34.ª semana de gestação!

O que acontece dentro da barriga na 34.ª semana de gestação?

O feto tem cerca de 44 cm de comprimento (cabeça-calcanhar) e pesa cerca de 2200 gramas.

De modo geral, o bebé está completamente desenvolvido. Ele até já tem unhas, com as quais poderia coçar-se. Mas estas são muito moles (e também não devem ser cortadas logo após o parto, de modo a não ferir a cutícula sensível). Nas últimas semanas, ele ganha mais peso e os ossos tornam-se mais fortes.

O teu bebé tem agora o tamanho aproximado de um ananás com rama.

O teu bebé tem agora o tamanho aproximado de um ananás com rama.

A maturação dos pulmões ainda não está totalmente concluída – isso demora ainda até à 36.ª semana. Contudo, o teu bebé seria um prematuro, com excelentes hipóteses.

Como se tentes na 34.ª semana de gestação?

O aumento de peso do teu bebé significa também que necessitas de mais energia. Podes ajudar a formação dos ossos com um consumo suficiente de cálcio, como já descrevemos detalhadamente na 30.ª semana de gestação.

Apesar de, porventura, não conseguires comer muito bem por causa da barriga: muitas grávidas sofrem de azia, no máximo, por volta do final da gravidez. Em vez de poucas refeições maiores, são recomendados vários snacks pequenos.

Se sofreres de azia, evita também:

  • doces
  • gorduras
  • assim como comida muito condimentada.

A propósito, com iogurte podes matar dois coelhos de uma cajadada: é uma boa fonte de cálcio e pode aliviar a azia.

Como de costume, não é aconselhável beber álcool. Mesmo que o desenvolvimento do teu pequeno esteja bem avançado, o álcool tem influência sobre o cérebro, os órgãos e diversos sistemas do bebé. Uma vez que não existe uma quantidade "inofensiva" de álcool, é melhor abdicares completamente dele até ao fim. O álcool é sempre uma substância tóxica (venenosa) para o corpo.

Agora, os movimentos do bebé são também muitas vezes visíveis de fora – um momento bonito para o teu companheiro ou a tua companheira fortalecer os laços com o bebé. Vocês também poderiam tentar "brincar" com o bebé. Pressiona muito cuidadosamente a barriga e vê se se segue uma reação.

A lista de desconfortos da gravidez nas últimas semanas mantém-se relativamente inalterada:

  • Azia
  • Obstipação
  • Hemorroidas
  • Fadiga
  • Dores lombares
  • Dores pélvicas
  • Cãibras regulares (contrações falsas)
  • Retenção de líquidos

Também a síndrome do túnel cárpico pode agora surgir com mais frequência ou intensidade.

O que é a síndrome do túnel cárpico?

O túnel cárpico é, na verdadeira aceção da palavra, um "tubinho" no qual tendões e nervos são puxados do antebraço para a mão. Por exemplo, devido à retenção de líquidos, a pressão sobre esta bainha do tendão (o túnel cárpico) provocas nas mãos uma sensação de formigueiro, "dormência" ou até mesmo dor.

O que ajuda contra as dores resultantes da síndrome do túnel cárpico durante a gravidez?

Totalmente sem medicamentos, podes, em primeiro lugar, deixar a mão descansar o máximo possível. Também uma tala pode ajudar. É melhor que o teu médico ou a tua médica te demonstre a sua aplicação. No dia a dia, evita fortes estiramentos e a extensão dos pulsos, assim como atividades vibratórias, como por exemplo, cortar a relva ou segurar uma batedeira. Suaves exercícios de alongamento e ioga podem aliviar as dores – contudo, infelizmente, não existem quaisquer provas científicas ou garantias.

Exame ginecológico por volta da 34.ª semana de gestação

Se fizeres um exame no ginecologista, é possível que seja realizado um papanicolau, de modo a verificar a tua vagina quanto a bactérias e fungos. Estes ainda podem ser tratados antes do parto para que não representem qualquer perigo para o teu bebé. Sobretudo os estreptococos B são uma fonte de perigos, uma vez que provocam, na pior das hipóteses, pneumonias, meningites e septicemia em recém-nascidos. Além disso, as infeções podem provocar um trabalho de parto prematuro.

Um outro ponto importante de preocupação relativo ao trabalho de parto prematuro é o sexo com a barriga de grávida – apesar de poder ser um pouco mais cansativo, normalmente, não desencadeia contrações, enquanto o bebé ainda não estiver pronto para o parto. E também não faz mal ao bebé. É verdade que o esperma contém prostaglandinas, que são utilizadas para a indução medicamentosa das contrações.6 O esperma contém apenas uma concentração muito reduzida destas substâncias – não está cientificamente comprovado se (possivelmente em colaboração com a oxitocina que é segregada pelo organismo) consegue efetivamente provocar o parto.

Portanto, para terminar, a boa notícia é que não existe atualmente qualquer motivo para abdicar da intimidade e do tempo enquanto casal!


Fotografia: Unsplash

Produtos MAM recomendados para si

MAM Comfort - Chupeta de silicone

Chucha particularmente pequena e leve 100% em silicone para recém-nascidos

14,89 €
Bomba extratora de leite simples 2 em 1

Utilização elétrica e manual para maior flexibilidade

169,99 €