Selecione seu país

COVID-19COVID-19

COVID-19: Informações para grávidas e pais

A propagação do coronavírus está definindo a agenda mundial atualmente. Sentimentos de insegurança, incerteza e, obviamente, a preocupação pairam sobre todos nós e influenciam o nosso dia a dia. Na MAM, nós temos a consciência de que diversas medidas importantes, implementadas internacionalmente para minimizar a pandemia da Covid-19, apresentam um desafio para diversas famílias. Nesses tempos difíceis, nós gostaríamos de garantir aos pais e os bebês que colocamos ainda mais a união, a confiança e a segurança no centro do nosso trabalho.

Gravidez e coronavírus

De acordo com a OMS, atualmente não há nenhuma evidência que a COVID-19 seja mais grave em mulheres grávidas. No entanto, devido às mudanças imunológicas que ocorrem durante uma gravidez, não se pode excluir a possibilidade que as mulheres grávidas sejam mais suscetíveis a uma contaminação.
A contaminação também deve ser evitada porque ainda não se sabe nada sobre as consequências a longo prazo (danos pulmonares, por exemplo)

De acordo com a OMS, até o momento ainda não há dados suficientes para se descartar totalmente a possibilidade de transmissão para o feto no útero. No entanto, até agora NENHUM vírus foi encontrado no leite materno, no sangue do cordão umbilical e no líquido amniótico de mães com a doença.

A OMS e o CDC recomendam que as mulheres grávidas sigam as medidas gerais de precaução:

  • Lave as mãos regularmente por, no mínimo, 30 segundos com um detergente para as mãos que contenha álcool ou com sabão e água.
  • Mantenha distância de outras pessoas e evite espaços lotados e transportes públicos.
  • Toque no seu rosto o menos possível – em especial nos olhos, no nariz e na boca.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o cotovelo dobrado ou com um lenço. Em seguida, descarte imediatamente o lenço usado.
  • Limpe e desinfete diariamente as superfícies tocadas com frequência.
  • Use uma máscara quando estiver em contato com outras pessoas, como ao fazer compras no supermercado.

 

Em caso de febre, tosse e/ou dificuldade para respirar, use a linha direta competente sobre coronavírus e siga as suas instruções antes de procurar um médico ou médica.

Sempre telefone para a sua parteira, diretamente para o hospital ou para o serviço de emergência e pergunte o que você deve fazer. Se o/a ginecologista estiver acessível, ele/ela também é uma opção para contato telefônico.

Também nesse caso, se você não tiver recebido nenhuma instrução prévia, telefone para a sua parteira, diretamente para o hospital ou para o serviço de emergência.

Se você sentir o seu bebê regularmente, não tiver nenhum sangramento intenso, a bolsa ainda estiver intacta e você se sentir segura em casa, você ainda poderá passar algum tempo em casa antes de ir para o hospital.

Amamentação e coronavírus

Desde que o estado de saúde permita (por exemplo, somente um quadro brando) e que não haja nenhuma contraindicação médica, de acordo com a OMS pode-se continuar amamentando também com a COVID-19. Certifique-se de lavar bem as mãos antes e depois e de cobrir a boca e o nariz com uma máscara durante a amamentação.

No entanto, é fundamental que você discuta novamente o procedimento correto com o seu médico ou médica!

Sim. De acordo com os conhecimentos atuais, no entanto, o contágio não ocorre através do leite materno. O bebê – assim como qualquer outra pessoa – pode ser contagiado pela mãe através de gotículas contaminadas. Isso também se aplica à alimentação com mamadeira. As gotículas atingem o bebê pela proximidade física, através de tosse, espirros e, possivelmente, da respiração. Por essa razão, a OMS e o CDC recomendam o uso de uma máscara durante a alimentação, bem como uma boa lavagem das mãos antes e depois.

O risco de contágio pode ser reduzido através da utilização de uma máscara. Além disso, a OMS recomenda lavar bem as mãos antes e depois de tocar no bebê e limpar e desinfetar regularmente as superfícies tocadas com frequência.

No entanto, como o contato entre a mãe e o bebê é muito próximo o tempo todo e não é possível usar uma máscara continuamente, a eficácia dessa estratégia é questionável. O melhor a fazer é discutir o procedimento correto com o seu médico ou médica.

Até o momento, ainda não está claro se a COVID-19 pode ser transmitida para o bebê através do leite materno, mas, segundo o CDC e a Academy of Breastfeeding Medicine (Academia de Medicina da Amamentação), nos estudos realizados até agora não foi detectado NENHUM coronavírus no leite materno.

Como nos poucos estudos existentes não foi detectado nenhum coronavírus no leite materno (cf. CDC, Academy of Breastfeeding Medicine), você pode seguir as recomendações gerais para o armazenamento do leite materno:

 

Visão geral: conservação do leite materno

à temperatura ambiente

4 horas

na geladeira (0-4 °C)

até 3 dias

no congelador (-20 °C)

3 meses

Bebês e coronavírus

De acordo com a Unicef e o CDC, as crianças não parecem apresentar um risco maior relacionado à COVID-19. No entanto, devido à quantidade limitada de dados, não se pode afirmar com certeza quais são as consequências da COVID-19 para bebês e crianças. Até o momento, porém, foram relatados apenas poucos casos em crianças.

As crianças (assim como os adultos) que apresentam maior risco de desenvolver um quadro mais grave são aquelas com problemas pulmonares já existentes e imunodeficiências decorrentes de outras doenças.

A OMS recomenda que os pais se protejam da melhor maneira possível ao lidar com o seu bebê. Antes do contato direto com o bebê, as mãos devem ser lavadas e desinfetadas. Ao amamentar e/ou alimentar o bebê com mamadeira, a mãe ou o pai devem usar sempre uma máscara de proteção.

De qualquer forma, você deve contactar um médico (pediatra), para confirmar ou descartar uma possível infecção. De acordo com a KidsHealth®, até o momento o coronavírus parece apresentar um quadro mais brando em bebês e crianças pequenas do que em adultos. Mesmo assim, é necessário consultar um médico.

Segundo a ScienceDirect, de acordo com os conhecimentos atuais, os vírus sobrevivem por até 9 dias sobre superfícies lisas à temperatura ambiente. Eles vivem, em média, de 4 a 5 dias. Condições de temperatura fria ou úmida, contudo, podem prolongar o tempo de sobrevivência.

Os coronavírus podem ser removidos através de uma limpeza e desinfecção completa.

O coronavírus é mais contagioso do que outros patógenos, por isso é certamente recomendável uma higiene maior também nas chupetas, mamadeiras e demais objetos. A esterilização antes de cada uso é muito simples: algumas mamadeiras, como a MAM Easy-Start Anti ColicTM, possuem uma função de esterilização integrada e todas as chupetas da MAM podem ser esterilizadas de forma muito prática no micro-ondas dentro dos seus próprios recipientes. O método não só é rápido, como também consome menos energia do que a fervura. Além disso, é muito provável que, além de bactérias, os coronavírus também sejam neutralizados ou, pelo menos, reduzidos no micro-ondas.

A mãe e o pai também devem lavar bem e desinfetar as mãos antes e depois da esterilização. Além disso, o uso de uma máscara ajuda a evitar uma possível transmissão de coronavírus para as chupetas, mamadeiras e outros objetos durante a esterilização.

Segurança na MAM


Agora mais do que nunca, a nossa principal prioridade é a segurança dos bebês e dos pais. De qualquer modo, a nossa produção reforçou as medidas de segurança e implementou medidas adicionais de higiene com relação à fabricação dos produtos da MAM. Entre elas, estão as verificações de saúde cotidianas dos nossos funcionários, ordens de entrada mais rigorosas nas instalações da fábrica e, além disso, a desinfecção mais frequente das máquinas e dos vestiários.

Durante a crise atual da COVID-19, recomendamos a definição de normas mais rigorosas que o habitual relativamente a produtos de bebé. É aconselhável a esterilização de biberões, tetinas e chupetas antes de cada utilização. A melhor forma de esterilizar os nossos produtos é com o micro-ondas, através da função de autoesterilização do biberão MAM Easy StartTM Anti-Colic e da prática caixa esterilizadora das nossas chupetas. Este é um processo rápido e que utiliza muito menos energia em comparação com a fervura. Seguir este processo não só mata as bactérias, como também é bastante provável que reduza ou mate vírus como a COVID-19.

Todas as informações sobre a limpeza dos produtos MAM podem ser encontradas na seção de FAQ em www.mambaby.com.

Serviço de Atendimento ao Cliente MAM


Como sempre, o nosso Serviço de Atendimento ao Cliente encontra-se disponível pelo e-mail sac(at)mambaby.com.br. Nós nos esforçamos para responder a todas as demandas de forma rápida. Caso haja atrasos em razão de circunstâncias extraordinárias, pedimos desculpas e agradecemos a compreensão.

Mantenha-se seguro e saudável!


Nós desejamos perseverança, confiança e tudo de bom durante os próximos dias. Nós estamos seguros de que iremos superar esses tempos difíceis, juntos. Juntos.

X