Selecione seu país

X
Schnuller

7-9 meses

Promover a independência

O seu bebê se desenvolve rapidamente. Portanto, dê diversas oportunidades para que ele possa explorar e descobrir o mundo à sua volta. Nesta seção você encontrará algumas ideias. Você não precisa sempre interagir com o bebê de forma ativa, basta deixar o ambiente com estímulos. Alguns bebês começam a engatinhar nesta época, mas não existe o momento "certo", então não se preocupe se o seu pequeno demorar um pouco mais. Quando chegar a hora, o seu bebê deve se sentir seguro em casa. Nesta seção você encontrará inúmeras dicas úteis sobre isso. Evite os perigos mais comuns e mantenha as chupetas e brinquedos limpos. As refeições começam a ficar mais interessantes. Varie as comidas e apresente os seus rituais normais de alimentação ao seu bebê. Mas lembre-se de pensar em você mesma de vez em quando! Banho de banheira de 30 minutos à luz de velas ou uma massagem relaxante podem fazer maravilhas! Você também pode se divertir fazendo um álbum de recordações com as primeiras roupas, mordedores ou brinquedos, temos inúmeras ideias divertidas.

Estimulando a independência

Os bebês desenvolvem-se de modo extremamente rápido. Você vai ficar surpreso com a rapidez com que o seu bebê se transforma em uma criancinha independente. Aproveite este momento emocionante e tente estar o máximo possível com ele. Somente através do apoio e da confiança nos pais é que as crianças aprendem a se desenvolver e a seguir o próprio caminho.

Crie espaço para ideias próprias!

Passar o tempo com bebês significa não só se ocupar ativamente com eles, mas inclui também o simples fato de "estar perto". Não é necessário nem propício falar e brincar permanentemente com os bebês ou colocá-los no colo o tempo todo. É possível estar completamente com o seu filho enquanto o observa tranquilamente ou permanece simplesmente perto dele. Assim, você dá ao seu bebê a segurança de que ele não está sozinho, estimula simultaneamente a capacidade que ele tem de se ocupar consigo mesmo.
Por outro lado, segurar o bebê e brincar constantemente com ele causa com frequência uma "dependência". A criança exige cada vez mais e reage rapidamente com tédio a partir do momento em que sente falta da atração habitual.

Garanta um ambiente interessante!

Para aprender a brincar independentemente, o seu filho precisa também de brinquedos adequados. Especialmente os objetos ou coisas coloridas, luminosas que se movem chamam logo a atenção dos bebês. Ao ar livre, muitas vezes são folhas que caem ou sombras que se movem, no interior, a descoberta de móveis ou objetos domésticos também pode ser uma atividade excitante. Você mesmo pode tomar a iniciativa para tornar o mundo do seu bebê ainda mais emocionante. Aqui estão algumas dicas e o que se deve observar:

  • Pendurar móbiles: Faça móbiles de caixas de papelão ou objetos domésticos coloridos colados, fixe-os no máximo ao "alcance das mãos" para que os objetos não sejam levados à boca!
  • Faça você mesmo os brinquedos: Garanta variedade, por exemplo, com chocalhos coloridos de garrafas plásticas (cheias de areia ou lentilhas) ou bonecos de restos de pano.
  • Ambiente próprio para bebês: Certifique-se de que todos os objetos ao alcance do bebê são realmente adequados para bebês.
  • Menos é mais: Não sobrecarregue o bebê com brinquedos! Com informações em excesso, a criança sente-se logo sobrecarregada e perde o interesse nas descobertas.
  • Mostrar em vez de explicar: Principalmente no primeiro ano de vida, os bebês aprendem somente com imitação, não com explicações. Se a criança está insegura, mostre-lhe como ela pode brincar com objetos.

Liberdade de movimentos

Depois de passar meses esperneando e tentando agarrar o que estiver ao seu alcance, o bebê está diante de uma grande mudança: sentado, poderá finalmente examinar melhor o que o rodeia. O seu próximo grande objetivo é ficar em pé. Para tanto, ainda é necessário um pouco de exercício, pois o seu senso de equilíbrio está ajustado à posição horizontal. Mas, apesar disso, se o desejado brinquedo se encontra do outro lado do quarto, o bebê encontrará um jeito de chegar até lá!  E assim, começa a grande aventura: engatinhar. Algumas crianças mais cedo, outras mais tarde.

Entender o mundo 

As pessoas exercem sobre o bebê uma grande fascinação. No convívio social, tagarela até não poder mais. Mesmo que os outros não possam entender uma palavra, o bebê entende muito mais do que se pode imaginar. O seu nome, mamãe, papai e o brinquedo preferido já são noções precisas no pequeno mundo do bebê. Com um pouco de treino, qualquer dia desses, fluirão palavras perfeitamente inteligíveis da boca do pequeno.

Controle de segurança para o lar

Chega de berço e cobertor? O bebê começa a se movimentar e busca novos desafios? As suas viagens de exploração devem ser seguras acima de tudo. 

Rolando ou engatinhando: bebês em atividade partem em viagem de exploração. Quase tudo o que acham interessante é delicado ou perigoso e deve ser transferido oportunamente para fora do alcance de sua vista e de suas mãos.

Os grandes perigos

O MAM Safety Check chama a atenção dos pais para tudo o que pode significar um fator de risco para as crianças, até as flores venenosas no jardim.

Permitir descobertas

Apesar de toda a necessidade de proteção, jamais se deve bloquear totalmente o impulso à exploração e às descobertas. Um recurso: oferecer zonas sem perigo para as explorações.

  • Colocar nas gavetas inferiores somente objetos de plástico indestrutíveis, que possam ser removidos facilmente.
  • No guarda-roupas do bebê, colocar ao seu alcance peças que podem ser removidas sem perigo pela criança  (que não soltam fiapos, sem fechos, sem enfeites, etc.).
  • Colocar garrafas de vidro nas prateleiras mais altas e garrafas de água inquebráveis ao alcance do bebê.

Como as crianças entendem o mundo

Os bebês são curiosos desde o nascimento: pequenos pesquisadores que querem experimentar e literalmente entender tudo por si mesmos. Especialmente emocionante é quando as mãozinhas já estão finalmente bastante hábeis para segurar, arremessar ou deixar cair objetos intencionalmente. Um experimento que aos olhos da criança nunca é demais repetir.

Nem sempre, porém, a mamãe e o papai podem participar desse entusiasmo, principalmente quando o bebê lança o jantar pelos ares ou os brinquedos são arremessados em altos arcos pela casa toda.

A curiosidade infantil no caminho certo.

Às vezes, até parece, mas as crianças não têm má intenção quando arremessam ou deixam cair objetos.

Pelo contrário, é o próprio fascínio causado por essa habilidade recém adquirida e que eles querem exercer durante todo o dia. Se você pegar do chão o objeto arremessado, o experimento passa a ser um jogo que pode ser jogado a dois. O seu bebê estará então motivado a continuar o jogo!

Durante as refeições pode ser útil colocar a criança sentada no chão, logo que ela começar a arremessar comida do alto da cadeira. De modo geral, o "ímpeto de arremesso" só começa quando a criança já está satisfeita. Retire então o prato da mesa logo que o primeiro arremesso tocar o chão.Mais uma dica: para que pelo menos a chupeta permaneça onde deve estar, fixe-a simplesmente à roupa do bebê com o prático prendedor da MAM. Assim, ela fica limpa e à mão mesmo nos dias ativos.

Prazer a comer

Temos de confessar: por vezes os espinafres vão parar à parede. Faz parte. Mas, de um modo geral, é possível combinar uma alimentação equilibradacom o Prazer a comer.

Algumas dicas e truques para a boa disposição à mesa:

  • Os bebês não querem saber de nutrientes, calorias e teor vitamínico. Comer para eles tem a ver com diversão.
  • A refeição é um bonito ritual de família. Falar com o bebê, olhá-lo nos olhos, incentivá-lo a provar coisas novas torna, em primeiro lugar, a refeição mais alegre e além disso, contribui para o progresso da aprendizagem.
  • As preocupações com as quantidades são desnecessárias: Uma criança saudável tem um mecanismo de fome e saturação muito funcional. Come o que precisa e sabe quando chega. Por isso, não se deve incentivar, e muito menos obrigar, a criança a comer mais
  • A alimentação razoável devia ser natural e bonita – não com obrigações e proibições. Não gostar de uma refeição ou deixar comida no prato é perfeitamente normal.
  • "tática da Pizza": Não eliminar totalmente a Pizza e as batatas fritas do plano alimentar, mas combiná-las com alimentos saudáveis.
  • Comer não pode ser nem um castigo nem uma recompensa. Aliás, alguns princípios de educação tradicionais induzem frequentemente numa orientação alimentar errada: As conhecidas lenga-lengas como "Uma colher para mãe, uma colher para o pai…" não fomentam o desenvolvimento saudável, mas apenas o excesso de peso no futuro.
  • Os snacks, como a fruta colorida são ideais para meter pelo meio
  • Provar coisas novas- perfeito para o desenvolvimento do bebê
  • Quando as crianças pegam na comida com as mãos, a maioria dos pais ficam muto inseguros: Permitir? Proibir? Do ponto de vista da pedagogia do desenvolvimento, este jogo é muito valioso porque forma a motricidade e os sentidos. Por isso, propõe-se um compromisso: Durante um curto período de tempo permitir, de preferência longe da mesa da família, onde a sujidade resultante não constitua nenhum problema – mas simultaneamente explicar que a comida à mesa tem as suas próprias regras de higiene e educação.

Bem estar

O cotidiano com o bebê é casativo? Sente-se exausta à noite? 30 minutos de curtição têm um efeito maravilhoso! 

Enquanto o bebê se torna cada vez mais ativo, o relaxamento, a tranquilidade e os cuidados pessoais tornam-se duplamente importantes para reabastecer o tanque para o próximo dia de agitação.

"Home Spa": Como organizá-lo em seu próprio banheiro:

  • Relaxamento com óleos essenciais: lavanda e camomila são as melhores essências para levantar a moral. Sugestão: mulheres em período de amamentação devem colocar o óleo num difusor de aromas em vez de colocá-lo na água do banho e, em seguida, arejar o ambiente, pois bebês preferem quando a mamãe só tem o cheiro da mamãe.
  • Atmosfera à luz das velas: algumas velas nas bordas da banheira proporcionam luz tranquilizante.
  • A receita perfeita para um banho relaxante: banheira com temperatura máxima da água 38°C,  duração de 15 minutos do banho e depois um chuveiro morno. Para encerrar, banhar a barriga da perna com água fria. Isso estimula a circulação e é bom para o tecido conjuntivo.
  • Ler o jornal? Na banheira você terá finalmente tempo de fazê-lo.
    Colocar a sua música preferida e sonhar por alguns minutos...
    Massagem: o seu parceiro está em casa? Ótimo! 10 minutos de massagem nos pés, cabeça ou uma massagem nas costas fazem bem para o corpo e para o relacionamento.
  • Tempo para os cuidados pessoais: depois do banho ou do chuveiro, a pele se torna especialmente apta a absorver nutrientes. Massagear o corpo com um creme apropriado e aplicar uma máscara purificante ou relaxante é indicado.

Recordações (artísticas)

Já cresceu de novo? 
Já está na hora de usar o próximo tamanho? 
Meinhas, camisetas e acessórios se transformam em objetos de decoração. 

Nas primeiras semanas de vida, os bebês ganham meio quilo por mês e perdem as roupinhas rapidamente. Entretanto, as peças mais bonitinhas não precisam ficar nos armários ou ser vendidas em lojas de segunda mão. Elas adquirem valor artístico.

Tendência "Small Art", assim, as coisas do bebê transformam-se em objetos de decoração:

  • Criar, emoldurar e pendurar na parede uma colagem dos objetos prediletos.
  • Levar as lembranças para um artista e encarregá-lo de preparar um objeto de arte. Os artistas que (ainda) não são famosos, fazem isto por pouco dinheiro.
  • Talismã para o carro: pendurar um par de meinhas do bebê no espelho retrovisor.
  • Sapatos na parede: colá-los em uma caixa e emoldurar ou expor numa caixa de madeira com tampa de vidro.
  • Almofada: costurar a camiseta preferida do bebê em uma almofada.
  • Mesinha de centro: mesinhas de centro com compartimentos sob a superfície de vidro são ideais para arranjos com as peças mais bonitas do bebê.
X