Família feliz com uma imagem de ecografia

Semanas de Gravidez

A 8.ª semana de gestação

A primeira ecografia (possivelmente)


Cabeça grande e braços – o teu bebé cresceu imenso e também o teu útero. Mesmo que ainda não se veja muito, na 8.ª semana de gestação, acontece uma série de coisas no teu corpo e talvez no melhor segredo do mundo. Lê aqui o que acontece exatamente e porque é que agora podes ter o prazer de ouvir o batimento cardíaco no próximo exame médico!

O que acontece dentro da barriga na 8.ª semana de gestação?

Muitas grávidas têm agora a sua primeira consulta no médico e podem ver com os próprios olhos o que acontece na barriga: é possível detetar a cavidade amniótica, ouvir claramente o batimento cardíaco e talvez o pequeno ursinho de goma reme firmemente com os braços minúsculos.

O teu bebé tem agora o tamanho aproximado de uma framboesa.

O teu bebé tem agora o tamanho aproximado de uma framboesa.

A cabeça continua a ser proporcionalmente grande em comparação com o resto. De modo geral, o foco principal do desenvolvimento está agora mais acima: também os braços crescem um pouco mais depressa que as pernas. É possível reconhecer o maxilar com os dentes já criados e os futuros ossos começam a tornar-se cartilaginosos.

Bem lentamente, a placenta assume também cada vez mais a alimentação, pois o saco vitelino começa a encolher. Os vasos sanguíneos no cordão umbilical levam nutrientes e oxigénio para o bebé e retiram os resíduos metabólicos.

O embrião tem agora cerca de 9–16 mm de comprimento.

Como te sentes na 8.ª semana de gestação?

Entretanto, o útero ficou com o dobro do tamanho e, por isso, pode estar a pressionar a bexiga.

Tiveste uma consulta com o teu médico ou a tua médica e conseguiste ouvir o coraçãozinho minúsculo a bater? Então tens muitos motivos para estar feliz: com um batimento cardíaco detetável, o risco de aborto espontâneo diminui para 10%!

 

Porque é que, durante a gravidez, é recolhida uma amostra de sangue e a urina é analisada?

Em exames ginecológicos preventivos, é muitas vezes recolhida uma amostra de sangue da grávida. Assim, é possível não apenas determinar o teu grupo sanguíneo, como também anticorpos contra certas doenças. Do mesmo modo, determinados valores podem indicar a existência de doenças.

A urina é analisada quanto à presença de açúcar, proteína e bactérias. Em todos os controlos, o objetivo é detetar atempadamente possíveis problemas. Estes podem ser, por exemplo, diabetes gestacional, pré-eclâmpsia (toxemia gravídica) ou infeções.

 

Porque é que os anticorpos contra toxoplasmose são úteis?

No caso dos anticorpos, é interessante, entre outras coisas, a imunidade à toxoplasmose. Os patógenos podem ser transmitidos através de excrementos de gato, terra vegetal, legumes não lavados, carne e peixe crus e podem resultar em graves problemas de desenvolvimento no bebé. Habitualmente, para a grávida, a doença não é mais do que uma ligeira constipação. Se fores negativa à toxoplasmose (ou seja, não tiveste qualquer contacto com o patógeno), tens de ter um cuidado especial ao comer e ao preparar a comida. Se fores positiva à toxoplasmose (ou seja, tens anticorpos contra os patógenos), podes relaxar mais um pouco – contudo, tens igualmente de ter cuidado com salmonela e listerias.

 

O que é importante agora no que diz respeito à alimentação na gravidez?

No que diz respeito à alimentação no início da gravidez, o importante não é comer mais, mas sim, possivelmente, comer um pouco diferente. Para a "construção", o teu corpo precisa de mais proteína, vitaminas e sais minerais – é melhor pedires conselhos ao teu médico sobre aquilo que deves integrar no teu menu ou que suplementos nutricionais são ideias para ti. Deves evitar grandes quantidades de açúcar e outros hidratos de carbono simples, uma vez que estes aumentam rapidamente o nível de glicemia. Isto pode ter um efeito negativo sobre a circulação e fomentar os enjoos.

Os alimentos também podem transmitir agentes patogénicos. É melhor discutires com o teu médico ou a tua médica aquilo que deves ter em atenção no teu ambiente. De modo geral, é aconselhável uma boa higiene na cozinha. Evita também carne e peixe crus, ovos crus, enchidos crus e produtos de leite cru. Consegues detetar um padrão? Correto: muitos alimentos que não foram bem aquecidos ou pasteurizados, devem ser evitados pelas grávidas! A fruta e os legumes têm de ser bem lavados.


Fotografia: Unsplash

Produtos MAM recomendados para si